Análises Urbanas – Reencontro com a História da cidade de São Paulo*

Neste fragmento-resumo, baseado na obra: “Busca do Centro – o reencontro com a cidade” escrito por Francisco Capuano Scarlato, o autor traz-nos a discussão das variações das funções e usos do espaço urbano, destacando a importância de se preservar a identidade e a história de uma cidade (no caso a cidade de São Paulo).
 

Avenida Paulista. Foto:Wagner T. Cassimiro "Aranha", disponível em: <http://flickr.com/photos/38469672@N00/3440236302&gt;

 Segundo o autor, o centro teve por muito tempo papel de grande importância pois, os bens de consumo e de serviços localizavam-se ali predominantemente. Por isso os bairros possuíam pouca autonomia e em decorrência disso haviam fluxos contínuos com o centro. Em razão das diferenciações entre os bairros e o centro, Scarlato afirma existir até a década de 1950 duas temporalidades diferentes. O centro vivendo um tempo veloz (lazer, compras, serviços, trabalho) e o bairro um tempo lento (vida comunitária, ruas sem movimento). Os bairros próximos ao centro tinham como característica a presença de cortiços e de pequenas oficinas de artesãos que eram quase em sua maioria formados por imigrantes europeus.

Porém com o passar dos anos vai ocorrendo um processo de urbanização abrangendo grandes obras viárias, aumento no fluxo de imigrantes e conseqüentemente um processo de ‘perda’ da importância do centro.  Então, Scarlato afirma que a partir da década de 1960 inicia-se o ‘ crepúsculo’ (fim de uma era) da área central, onde o capital nacional, associado e dependente do internacional vai propor grandes transformações socioespaciais. Outros fatores que influenciaram esse processo foram:

→ A introdução de uma nova dinâmica de trabalho que estimulava o trabalho em grupos interativos;

→ A implantação das grandes montadoras de automóveis, e posteriormente, como não havia infra-estrutura para veículos na área central (ruas estreitas, sem estacionamentos), vai existir grande pressão física sobre o território do centro.

→Surgimento de uma arquitetura moderna.

Em conseqüência de tudo isso houve a construção de um novo centro na região da Avenida Paulista. Scarlato explica isso afirmando que era mais lucrativo construir o novo do que reciclar o antigo ou o “velho”. Essa desconcentração acabou definindo novas territorialidades e ocorreu uma expansão da região metropolitana de São Paulo (39 municípios). Em conseqüência disso surgem novas áreas centrais em direção aos bairros mais nobres das cidades e com isso os bairros centrais acabaram ganhando mais autonomia. O que Scarlato pretendeu com esse relato foi destacar a importância de um reencontro com a história de São Paulo, no sentido de preservar o patrimônio histórico legado pelo centro.

             *Referência consultada

SCARLATO, Francisco Capuano. Busca do centro – o reencontro com a cidade. In: CARLOS, Ana Fany. Geografias de São Paulo: Representação e crise da metrópole. São Paulo: Contexto, 2004. p. 247 -270.

Foto: Avenida Paulista. Foto:Wagner T. Cassimiro “Aranha”, disponível em: <http://flickr.com/photos/38469672@N00/3440236302>

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s