Maringá como Região Metropolitana

* Série: Um estudo da dinâmica urbana: o caso de Maringá/PR

A região metropolitana de Maringá (RM Maringá) constitui-se dos municípios de Maringá, Sarandi, Mandaguari, Paiçandu, Ângulo, Iguaraçú, Mandaguaçú e Floresta. Portanto, este agrupamento dos dados facilita imensamente a sua análise econômica e social. Característica apontada por diversos autores que se dedicam ao estudo dessa região afirmam diversas vezes a importância da Companhia Melhoramentos Norte do Paraná (CMNP) no direcionamento do decurso histórico da região de Maringá. Uma série das estratégias geoeconômicas e socioespaciais foram colocadas em prática para assegurar o sucesso do empreendimento que gerou a metrópole maringaense.

Maringá como Região Metropolitana?

Geralmente quando pensamos região metropolitana vem nos a idéia de grandiosidade, de grandes espaços urbanos conurbados, porém este conceito vem ganhando novos significados ao longo do tempo. Há hoje certa subdivisão das hierarquias urbanas, por exemplo, quanto às metrópoles: existem metrópoles mundiais, nacionais e regionais, além das subdivisões dentro das divisões.  A Região Metropolitana de Maringá (RMM) segundo dados do Observatório das metrópoles tem caracterização específica dentro das metrópoles.
O espaço da RMM, apesar de congregar um conjunto de municípios cujas características sócio-econômicas individuais são bastante diferenciadas uma das outras, apresenta caminhos históricos semelhantes, cada qual resultante do mesmo empreendimento e feito pela Companhia Melhoramentos Norte do Paraná (CMNP), nos anos 40.

Planejar é preciso!
Na organização do espaço da RMM é de extrema importância a participação dos agentes sociais diversos. Como nos mostra CORRÊA, o espaço urbano sofre influência de agentes, tais como: os proprietários dos meios de produção, os proprietários fundiários, os promotores imobiliários, o Estado e os grupos sociais excluídos.  No que se refere ao espaço da RMM podemos destacar inicialmente a ação do Estado ao conceder à Companhia Melhoramentos do Norte do Paraná a responsabilidade de divisão das glebas de terras. Graças à organização da companhia foi possível a concretização de um grande centro urbano como Maringá. Inicialmente esta companhia tinha o nome de Companhia de Terras Norte do Paraná, porém como esta mudou suas funções- não ficando apenas na colonização como também no melhoramento dos espaços- mudou de nome.  Além disso, havia toda uma preocupação com a organização dos núcleos urbanos sendo que Maringá ocupou local privilegiado por estar localizada no centro do domínio da Companhia Melhoramentos do Norte do Paraná.
Ao ser concretizado a RMM o Estado levou em consideração que a formação de uma região metropolitana seria útil para que houvesse uma busca integrada da melhoria da qualidade de vida na região. Para tanto, logo de início houve a criação de diversos grupos – conselhos- com objetivos diferenciados.

Concluíndo
Existem  preocupações teóricas e práticas quanto ao desenvolvimento da região. Isso se deve, principalmente, aos inúmeros desafios a serem vencidos para que possa de fato ocorrer as tão sonhadas melhorias sociais. A triste realidade persiste: ao lado de grande riqueza é marcante a pobreza e os níveis alarmantes de exclusão social.
Justamente nesse ponto recaí a crítca de diversos teóricos. Segundo esses grupos, o conceito de região metropolitana e suas funções esbarra nas divergências sócio-econômicas das cidades ao entorno da cidade  Pólo, pelo fato de estarem concentrados os serviços e empreendimentos mais dinâmicos em sua maioria na Cidade de Maringá.

LEIA TAMBÉM
Referências utilizadas
ANDRADE, Carlos Roberto Monteiro de & CORDOVIL,  Fabíola Castelo de Souza.   A cidade de Maringá, pr. O plano inicial e as “requalificações urbanas”. Scripta Nova  REVISTA ELECTRÓNICA DE GEOGRAFÍA Y CIENCIAS S    OCIALES. Vol. XII, núm. 270 (53) Disponível em: <LINK> acesso em: 25 nov. 2009.
CORRÊA, Roberto Lobato. O espaço urbano. Ática, 1989.
BOEIRA, José Jair. UEM 2003. Espaço urbano de uma metrópole regional de porte médio: Maringá. Disponível em: <LINK> Acesso em: 25 nov. 2009.
Como andam Curitiba e Maringá / organizadoras Rosa Moura, Ana Lúcia Rodrigues. – Rio de  Janeiro: Letra Capital: Observatório das Metrópoles, 2009. Disponível em: <LINK> Acesso em 27 nov. 2009.
PICOLI ,Samira Soledad Gongora & BORGES,  Leonir.  Maringá: a cidade rotulada como “cidade verde.” Revista em Agronegócio e Meio Ambiente, Vol. 1, No 1 (2008) <LINK> acesso em: 22 nov. 09.
Prefeitura Municipal de Maringá. Maringá, 2009. <LINK>  acesso em 20 nov. 2009
RODRIGUES,  Ana Lúcia; MOTA, Adeir Archanjo da & HAYASHI,  Ana Paula. A estruturação sócio-ocupacional do território da Região Metropolitana de Maringá – 1991 a 2000. Anais do XVI Encontro Nacional de Estudos Populacionais  As Desigualdades Sócio-Demográficas e os Direitos Humanos no Brasil. Abep,  2008. Disponível em: <LINK> Acesso em: 25 nov. 2009.
 

2 comentários sobre “Maringá como Região Metropolitana

    • Ótima semana pra você também José Carlos Jr. Li suas postagens referentes à região de Maringá. Confesso que tenho muito pouco conhecimento sobre a parte técnica que você abordou em seus post’s (minha formação é muito ligada ainda à aspectos mais humanos do que técnicos), mas gostei muito das suas postagens, principalmente a relacionada às Bacias Hidrográficas encontradas na região de Maringá. Abraços!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s