(Re) pensar as cidades

Os avanços das relações capitalistas de produção carregaram um amontoado de mudanças nos cenários das cidades brasileiras do século XXI, expondo as fragilidades da falta de planejamento e ação nos espaços urbanos. O crescimento acelerado e desordenado das cidades trouxe grandes desafios como os representados em ocupações próximas a rios, a realocação de moradias, a fuga da artificialidade urbana, impactos ambientais, entre outros inúmeros exemplos. Em sua cidade com certeza, você deve encontrar algum problema, ou conhece alguma cidade perfeita?

Avenida de Curitiba- PR. Foto: Jonas Henrique Moura de Lima

Avenida de Curitiba- PR. Foto: Jonas Henrique Moura de Lima

Em busca de soluções sustentáveis

Algumas cidades trazem soluções eficientes e eficazes que as fazem se aproximar de uma verdadeira cidade sustentável. Falando em cidade sustentável, você o que quer dizer isso? As vezes escutamos tantas vezes um termo que acabamos achando que sabemos/dominamos tudo sobre ele, quando na verdade apenas absorvemos coisas do tipo “tem a ver com meio ambiente e as pessoas” (Não que esteja errado, mas fica um negócio bastante vago!)

Uma vez ouvi a frase  “uma mentira dita 1000 vezes pode acabar se tornando uma verdade”. E, essa vaguidade  acaba abrindo possibilidades de análises e ações que simplesmente não funcionam! Como se plantar árvores e capim fossem resolver todos os problemas do mundo!

Bom, voltando ao conceito de cidades sustentáveis, segundo a Wikipédia (não é uma fonte 100% confiável, mas tem muita coisa boa por lá também🙂 ):

Uma cidade sustentável é uma cidade projetada considerando os impactos sócio-ambientais. Numa cidade sustentável o modelo e dinâmica de desenvolvimento e padrões de consumo respeitam e cuidam dos recursos naturais e das gerações futuras, existe uma justa distribuição de bens, serviços, direitos e deveres para garantir o conforto e dignidade humana e todos os cidadãos têm a possibilidade efetiva de participar e influenciar as decisões que definem a direção e padrão de desenvolvimento da cidade.

E aí, você conseguiu pensar em alguma cidade conhecida?

 Como repensar as cidades na sua sala de aula?

Alguns meses atrás nossa companheira de trabalho, Silvana (Eleve desenvolvimento Humano Ltda) nos mostrou uma atividade que seu filho havia feito no curso técnico de nível médio na UTFPR – Campo Mourão. Nela ele teria que realizar o planejamento de um núcleo urbano, considerando algumas variáveis (população, renda, qualificação de mão de obra, espaço, necessidades do local, etc) e um valor monetário a ser aplicado em determinado intervalo de tempo.

Fica então aí a dica pra você que é educador poder trabalhar com seus alunos questões como mobilidade urbana, gestão de resíduos sólidos, geração de emprego e renda e saneamento.

E você como vê e pensa a sua cidade? O que pode ser melhorado? O que poderia servir como exemplo para outras localidades? Sua opinião enriquece o debate. Participe!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s