Mercado de trabalho para Geógrafos

mapasFazer mapas? Ministrar aulas de Geografia? Fazer protesto? Afinal o que faz um Geógrafo? Esse questionamento é feito por diversas pessoas, inclusive quem está fazendo um curso superior na área. Você vai se formar em Geografia? Legal! E, vai fazer o que depois?

Conforme apresentamos em post anteriores, a profissão do Geógrafo é regulamentada em legislação através da lei nº 6.664, de 26 de junho de 1979. Posteriormente houve algumas alterações com a lei nº 7.399, de 4 de novembro de 1985, as resoluções do CREA e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB.

Do papel pra realidade: formação e prática dos nossos Geógrafos

O professor ministra aulas. O pedreiro constrói edificações. O jornalista informa. O Geógrafo faz o quê? Eu mesmo não tinha reparado como isso é fato até o dia em que postei no blog sobre esse tema. Foi o post mais compartilhado no blog nesses últimos três anos! O mais surpreendente foi a qualidade dos comentários onde surgiram outras questões, tais como a necessidade de um órgão forte que represente a classe profissional e a falta de atualização profissional resultando também na aparente inércia dos Geógrafos quanto a participação de bons eventos que promovem inovação.

Com as transformações na sociedade e no espaço atual, abriu-se muitas portas para o ingresso de profissionais que estudam o espaço para minimizar os efeitos negativos da urbanização, poluição desenfreada, mudanças climáticas entre outros. Logo, cabe um questionamento: Será que mesmo com a busca pela visão de síntese, a formação do Geógrafo (bacharel em Geografia) na atualidade fornece bases suficientes para o Mercado?

sala de aulaDiante dessa questão temos dois problemas fundamentais: a formação deficiente dos Geógrafos em grande parte das instituições educacionais ( instituições fingem que ensinam, estudantes fingem que aprendem!) e o fato das atribuições a esse profissional não serem exclusivas a eles.

As instituições educacionais devem priorizar além do debate teórico, a prática do conhecimento com incentivo a pesquisas e trabalhos práticos que provoquem no aluno o interesse de transformar/melhorar o espaço geográfico. Esses trabalhos práticos serviriam de base para o conhecimento de suas atribuições, além de dar visibilidade ao futuro geógrafo. Aqui na nossa região, por exemplo, temos o caso do projeto “Universidade Sem Fronteiras” e parcerias entre as instituições de ensino e empresas privadas, onde estudantes e professores elaboram projetos visando trazer melhorias em algum processo (Cooperativa de Maracujá em Corumbataí do Sul, melhorias sanitárias em áreas rurais, Projeto Mil Árvores, Laboratório de Estudos Paleoambientais, Grupos de Estudos Urbanos, etc). Essas parcerias são bons exemplos que podem ser aplicados em qualquer região do país. Basta que exista uma sinergia entre as instituições, governo e grupos privados.

Desse modo recaio no comentário de Francisco Tupi, onde ele diz que não falta mercado para os Geógrafos, faltam Geógrafos para o mercado. De nada adianta ter o título de Geógrafo se não se sabe sequer suas atribuições e muito menos fazer o serviço do jeito certo! O futuro da nossa profissão depende antes de tudo de nossa ação enquanto cidadãos e estudantes de Geografia. Devemos cobrar um ensino de qualidade em nossas instituições e participar ativamente de pesquisas para conquistar nosso espaço, mostrando que somos capazes de exercer nossa profissão com qualidade.

Concorda? discorda? Por favor contribua com sua opinião!

5 comentários sobre “Mercado de trabalho para Geógrafos

  1. Concordo plenamente, devemos ser atuantes como aprendemos na teoria, assim como também devemos praticar para teorizar.

  2. Concordo com você, mas creio que as universidades também precisam ajudar nesse aspecto, formar melhor o aluno, proporcionando-lhe mais acesso as questões de mercado, capacitando este para atuar em sua área. Digo isto por minha experiência de aluna de graduação.

  3. O campo realmente é dinâmico concordo e concordo também na atuação política de cada estudante de Geografia. Na minha instituição vejo que muitos alunos não se encontram no espaço estudado, caracterizando a falha do ensino e por outro lado falha também do estudante, que, por pior que seja o capitalismo e suas tecnologias é dever do Geografo abraçar o moderno e fazer e influenciar nas mudanças que tanto a sociedade quanto as outras disciplinas e ciências precisam.

  4. Eu irei cursar geografia este ano e gostaria de saber como é o mercado fora do Brasil.Se tiver como fazer um post ..bom muita obrigada por este mesmo.

    • Oi Piettra, muito obrigado por visitar nosso blog e pela excelente sugestão. Eu particularmente nunca cheguei a pensar no mercado fora do Brasil, porém assim que der um tempinho vou pesquisar e colocar algo por aqui. Se você tem alguma opinião formada e deseja relatar sua opinião, por favor, sinta-se a vontade para publicar em nosso blog. Abraço!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s