Comunicação e Usabilidade na web

A comunicação sempre fez parte da vida humana, as maneiras de se fazer isso foram mudando no decorrer da história. Até pouco tempo a única forma de se divulgar algo a um grande público eram os veículos de massa tradicionais (rádio, televisão, jornais impressos, etc). Mudou somente com o desenvolvimento da tecnologia da informação, mais especificamente dos microcomputadores e os avanços nas telecomunicações.

Computador Internet

Figura 1. Autor: photosteve101. Fonte: https://www.flickr.com/photos/42931449@N07/6088751332/sizes/l Acesso em: 24 set. 2014

Segundo dados do Censo 2010 IBGE, aumentou o número de domicílios com acesso a internet (tabela abaixo) além disso, cresceu o número de dispositivos tais como tablet’s, celulares que também podem acessar a rede. Todo esse conjunto de fatores reforçam a importância em se investir em páginas web que funcionem bem em qualquer dispositivo e sejam fáceis de usar.

Moradias com pelo menos 1 computador (%)…e

…desse total, com acesso a internet (%)

Brasil 38,03 % 80,23 %
Região Sul 46,10 % 77 %
Paraná 45,20 % 78,35%

O QUE É USABILIDADE?

A Usabilidade é discutida não só na informática, como também em várias outras áreas tais como indústria, arquitetura e marketing. Em qualquer que seja a área está ligada a facilidade de uso de algum produto/serviço por parte do usuário/cliente. A ISO 9241, por sua vez, define usabilidade como a efetividade, a eficiência e a satisfação com que determinados usuários conseguem atingir objetivos específicos em determinadas circunstâncias (ISO 9241 –11, 1998, apud PADILHA, p.24). A mesma norma lança a definição dos conceitos de efetividade, eficiência e satisfação: a efetividade será indicada pelo quanto foi possível chegar ao objetivo proposto; a eficiência pela relação custo/efetividade e a satisfação ligada a falta de desconforto e a existência de ambiente positivo quando o usuário está utilizando um produto.

Nielsen (2000, p.10) em uma de suas analogias explica a importância de se pensar e planejar usabilidade durante a construção de websites, segundo ele “na web, os usuários experimentam a usabilidade primeiro e pagam depois”. Um site bem desenvolvido fortalece a marca, credibilidade e a confiança do cliente/usuário com o produto/serviço oferecido.

 COMO MONTAR UMA AVALIAÇÃO DE USABILIDADE?

Na literatura existente acerca das avaliações existentes em usabilidade existem várias abordagens. Dias (2006, p.46-86) propõe a subdivisão em 3 tipos, os quais serão brevemente descritos abaixo:

  • Método de inspeção : Não tem participação direta dos usuários no sistema de avaliação, sendo feito geralmente por especialistas ou projetistas com amplo conhecimento de usabilidade.
  • Métodos de testes com usuários: Possui participação direta dos usuários no processo de avaliação, pode ocorrer com aplicação de entrevistas ou por observação do usuário durante o uso do sistema.
  • Métodos baseados em modelos: Não tem participação do usuário e “tem como objetivo prever a usabilidade de um sistema a partir de modelos ou representações de sua interface e/ou de seus usuários (Idem, p.83)

Em uma pesquisa que fiz recentemente na conclusão do curso de desenvolvimento de sistemas para web utilizei o método de testes com usuários, mais especificamente a partir do uso de questionários, obedecendo algumas indicações de Dias (2006) e o modo como foram executadas as pesquisas de Padilha (2004).

PROPOSTA DE APLICAÇÃO

Na fase de planejamento foram identificados os objetivos da análise e buscado três pessoas com conhecimentos diferenciados em informática. Neste trabalho, em específico foram utilizados 5 formulários eletrônicos construídos no Google Docs®, disponibilizados em uma página web para que os 3 avaliadores pudessem dar sua opinião livre de interferências externas. Ao fim das entrevistas, os dados gerados pelo formulário foram tabulados e analisados.

Figura 1 – Home do blog http://goo.gl/zn48C8 utilizado-+ para aplicação dos questionários web.

Figura 2 – Home do blog: http://goo.gl/zn48C8 utilizado para aplicação dos questionários web

CONCLUSÃO

É recorrente o problema de usabilidade em sites web carregados com itens que não agregam valor à visita do cliente/visitante. Nesse ponto chega-se a questão: como fazer algo que seja agradável aos olhos sem ter falhas de usabilidade?

Outro ponto abordado nesta pesquisa foi a dificuldade em se estabelecer um padrão de questionário que possibilite análise da real situação/condição de usabilidade de uma página web. Longe de ser uma tábua de salvação aos problemas de aplicação de avaliação de usabilidade, este trabalho sugeriu, com base em vários autores uma nova forma de aplicar avaliações de usabilidades a públicos menores e online tendo como resultados a redução de custos e flexibilidade de horário para respostas por parte dos usuários.

 REFERÊNCIAS

  • DIAS, Cláudia Dias. Usabilidade na web: Criando portais mais acessíveis. Rio de Janeiro:Alta Books, 2006
  • IBGE. Resultados Gerais da Amostra Censo 2010. BRASIL, 2010. Disponível em: <LINK > Acesso em: 25 ago. 2014.
  • LORANGER, Hoa; NIELSEN, Jacob. Usabilidade na web: Projetando web sites com qualidade. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.
  • MOMM, Christiane Fabíola  and  LESSA, Rafael Orivaldo. Sistema de classificação bibliográfica e a conceituação do turismo: uma visão da CDU. Perspect. ciênc. inf. [online]. 2009, vol.14, n.2, pp. 141-154. ISSN 1413-9936.
  • NBR 9241-11 . Requisitos Ergonômicos para Trabalho de Escritórios com Computadores Parte 11 – Orientações sobre Usabilidade. ABNT, 2000.
  • NIELSEN, Jacob. Projetando Websites. Rio de Janeiro: Elsevier, 2000.
  • PADILHA, Adelmo Vieira. Usabilidade na Web: uma Proposta de Questionário para Avaliação do Grau de Satisfação de Usuários do Comércio Eletrônico. Florianópolis, 2004
  • PREECE, Jennifer; ROGERS, Yvonne & SHARP, Helen. Design de interação: além da interação homem-computador. (trad. Viviane Possamai). Porto Alegre:Bookman, 2005.
  • RODRIGUES, Ariane Nunes. Usabilidade em páginas Web sob a ótica das 10 Heurísticas de Nielsen: Um estudo de caso do SIGA na UPE Campus Caruaru – PE. Caruaru – PE, 2010. Disponível em : < LINK > Acesso em: 30 ago. 2014.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s