Turismo rural: três roteiros imperdíveis

Fazer trilhas, andar de barco, conhecer cachoeiras: o turismo rural é apaixonante, e muitos viajantes vivem de explorar cada pedaço da natureza, no Brasil ou no mundo. Seja você um aventureiro iniciado ou experiente, o Dubbi, plataforma colaborativa de dicas de viagens, listou três lugares que valem a pena conhecer.

Serra de Paranapiacaba (SP)

Dica imperdível para quem visita a cidade de São Paulo e quer sair um pouco do caos do trânsito e arranha-céus (vale também para pessoas que moram na capital). creative-commons-paranapiacaba2

A vila de Paranapiacaba, em Santo André, nasceu durante a construção da primeira ferrovia do estado, a Santos-Jundiaí, no fim do século 19. Antes de partir para as trilhas, é interessante explorar a parte “urbana”, que ainda preserva parte das construções de madeira que serviram de moradia para operários da obra, a maioria imigrantes europeus.

Alguns poucos comércios e restaurantes são vistos por lá, mas a maioria só abre de final de semana, quando o número de turistas que visita a região aumenta. Na vila, os turistas podem percorrer um circuito de museus, como o Museu Castelo e o Centro de Documentação em Arquitetura e Urbanismo, que possuem maquetes e acervos de fotos.

As trilhas são uma atração à parte, não só por estar em um local montanhoso completamente cercado pela vegetação da Mata Atlântica. A vista lá de cima impressiona, mesmo quando a serração é muito forte. São cerca de 20 opções de trajeto, entre fáceis, médias e difíceis. É importante contratar um guia para as de maior dificuldade, que cobram a partir de R$ 20.

A vila de Paranapiacaba também é sede de eventos, como o Festival de Inverno, que tem shows e atrações culturais, e o Festival do Cambuci, que apresenta a iguaria bastante presente no local.

Desde 2010, o governo estadual oferece um trem que faz a ligação da estação da Luz, no centro de São Paulo, com a vila. É o concorrido Expresso Turístico, com saída aos domingos. Em média, é preciso comprar o ingresso (ida e volta por R$ 45) com dois meses de antecedência. É possível também ir de ônibus, a partir do Terminal Rodoviário de Santo André, pelo valor de R$ 5,50 (linha 040), ou de carro, pela Via Anchieta.

 

Jalapão (TO)

Local de turismo recente, o Parque Estadual do Jalapão já entra na lista dos mais desejados pelos viajantes de aventura do Brasil. O turismo consolidado nasceu só em 2001, quando o governo estadual criou o parque. A agência foi a primeira a montar as estruturas para levar os turistas a explorar essa que é uma das mais belas regiões naturais do Brasil.

dunas-jalapao-divulgacao

Para aproveitar bem os mais de 1.500 km² do parque, o ideal são no mínimo quatro dias. Em alguns lugares a passagem é obrigatória, como a Serra do Espírito Santo, com seus paredões vermelhos de 800 metros de altura. Dunas e lagoas completam a paisagem ao redor da serra, criando três camadas de natureza, em branco, azul e vermelho, de tirar o fôlego. A subida até o ponto mais alto é bastante íngreme, e exige-se um preparo razoável.

Falando em dunas, o Jalapão tem várias delas, onde os turistas tradicionalmente aplaudem o pôr do sol. As localizadas em Mateiros possui areias finas e alaranjadas, que muda de tom conforme a iluminação vai dando lugar à escuridão.

Para completar o encontro com a natureza no Jalapão, não se esqueça dos fervedouros, grandes poços de água azul transparente, que nascem de um rio subterrâneo, em meio à vegetação fechada. A pressão da água que brota da nascente não deixa nenhuma pessoa se afundar, por mais que ela tente.

Agências de turismo oferecem pacotes completos, que fazem o transporte entre Palmas, capital do Tocantins, até o parque.

Pocinhos do Rio Verde (MG)

A 30 km de Poços de Caldas (MG), encontra-se o município de Caldas, de pouco mais de 14 mil habitantes. A grande atração é um de seus quatro distritos: Pocinhos do Rio Verde, a 6 km do centro, um lugar ideal para descansar no meio da serra da Mantiqueira.

vista-pocinhos-ana-luiza-tieghi-divulgacao

Para se hospedar, a principal opção da cidade é o Grand Hotel Pocinhos, com seu estilo clássico. Fundado em 1884, o hotel faz parte da história da cidade, pois foi ampliado para receber pessoas que vinham de todas as partes procurar tratamento nas águas sulfurosas, bastante comuns em Pocinhos, e que é possível ser vista no Balnéário, atualmente em reforma.

A decoração interna do hotel mantém o charme de mais de um século. É uma das construções em funcionamento mais antigas do Brasil. Procure pelo proprietário, o simpático e folclórico Sr. Elias, que adora mostrar livros com história de pacientes que se hospedavam no local há mais de 100 anos.

Em Pocinhos do Rio Verde, tente não perder a hora para o café da manhã. O silêncio é tão grande que nem mesmo o canto dos passarinhos é capaz de acordar o viajante que vai em busca de sossego. Tranquilidade esta encontrada a todo momento, como quando se abre a janela do hotel e se vê uma montanha a poucos metros com seus ipês-roxos colorindo o verde da mata.

Guarde suas energias para as trilhas que levam às cachoeiras, como dos Mistérios, Véu da Noiva e Duendes. O Bacião faz parte do Rio Verde e é uma grande correnteza de água, que em alguns momentos parece uma bacia, por isso o nome. A trilha no início é fácil e dá em alguns pontos que os turistas e moradores costumam pular na água (sempre tome cuidado com pedras).

Não deixe de explorar os mirantes, como o do Bacião, da Serra da Pedra Branca e o da capela Santa Terezinha, ideais para refletir como a natureza, em seu estado bruto, é misteriosa e encantadora. Se sobrar disposição, caminhe pela estrada que liga Pocinhos a Caldas, onde a paisagem é igualmente encantadora.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s